Posted by on 08/05/2017

geopolitcs

Geopolitics Boardgame é um jogo de disputa geopolítica onde a Ordem Mundial recém saída Guerra Fria e da bipolaridade, passa a apresentar um cenário de unimultipolaridade, em que uma única superpotência interage com potências regionais significativas (que tendem a se opor à potência principal), e com inúmeras potências secundárias (que, em geral se aliam à Superpotência e se opõe à potência regional de sua área geográfica). A significativa força de algumas potências regionais, preocupadas com a luta norte-americana pela hegemonia global, vem pondo empecilhos nesse propósito.

Um dos jogadores representará os EUA e os demais as potências regionais (Rússia, China, Reino Unido ou Alemanha e Brasil), cada um com suas próprias vantagens e peculiaridades, que lutarão pelo mundo equilibrado, cada uma buscando conquistar desafiar a unimultipolaridade através da guerra, comércio, política, diplomacia e da progressão tecnológica.

Após uma extensa pesquisa na área militar foram incorporadas 50 avanços tecnológicos de 5 diferentes tipos (infraestrutura, naval, aérea, terrestre e missilística).

Com um tabuleiro duplo, magníficos meeples de unidades militares (exército, forças especiais, APC, tanque, artilharia, corveta, destróier, fragata, cruzador, submarino, navio de transporte, helicóptero, fighter, bombardeiro, transporte aéreo tático, SAM, complexo industrial) além de elementos “tokens” inclusive míssil de cruzeiro e míssil nuclear, centenas de cartas, dados personalizados, sideboards, playmates.

Geopolitics Boardgame possui uma estrutura de jogo em rodadas com 3 fases:

i) Na Fase de Estratégia os jogadores escolhem uma das 8 cartas de estratégia (liderança, diplomacia, política, produção, comercial, guerra, tecnologia, geopolítica), sendo que cada uma possui um valor de iniciativa que determinará a ordem do jogo. Cada carta possui uma habilidade primária que será usada exclusivamente pelo jogador que escolher a carta e uma habilidade secundária que poderá ser utilizada pelos demais jogadores mediante os custos necessários.

ii) Na Fase de Ação os jogadores poderão utilizar a carta de estratégia escolhida, ativar territórios no tabuleiro para mover tropas e líderes diplomáticos objetivando angariar influência e recursos, construir unidades militares, recrutar e/ou financiar armas e militantes de grupos rebeldes e terroristas, celebrar alianças político-militares, atacar oponentes, celebrar acordos comerciais, propor votações de tratados nos organismos internacionais, pesquisar avanços tecnológicos e utilizar cartas de ação.

iii) Na fase de Status os jogadores podem se qualificar em 1 objetivos geopolíticos por rodada, entre eles o controle de oleodutos, desenvolvimento tecnológicos, objetivos militares e diplomáticos.

Vence o jogo aquele que concluir primeiro 10 objetivos.

GOB Boardgamegirls 28_04_2017

Mecânicas: Controle/Influência de Área, Jogadores com Diferentes Habilidades, Negociação, Ordem de Fases Variável, Rolagem de Dados, Sistema de Pontos de Ação

Designer: João Renato Lima Paulon

geopolitcs

Posted in: Evento, Protótipo
Tags: